Início > Uncategorized > Tudo sobre CELULITE!

Tudo sobre CELULITE!

Oi gente! A pedidos, estou aqui postando sobre um assunto polêmico: CELULITE.

Por quê ela tem de existir? Por quê homens têm a felicidade de não a ter? Celulite realmente diminui com drenagem linfática? Todas as mulheres têm celulite? O quê fazer para diminuir o aspecto ‘casca de laranja’? Tem solução?

VAMOS POR PARTES, todas essas perguntas e mais algumas outras serão respondidas.

Neste post, falaremos de um problema estético tratado pela Fisioterapia Dermato-funcional. É a área da fisioterapia que tem como intuito tratar alterações e disfunções da pele, promover a recuperação físico-funcional dos distúrbios endócrinos e metabólicos, dermatológicos e músculo-esqueléticos, promovendo a restauração de desvios estéticos e possibilitando uma melhora da auto-estima.

Em primeiro lugar, permita-me apresentá-la formalmente:

O nome correto da celulite é Fibro Edema Gelóide.  O termo celulite foi descrito pela primeira vez na França, por volta de 1920 por um pesquisador chamado Paviot. A palavra nada mais é do que a junção dos termos franceses cellule (célula) e o sufixo ite, utilizado para designar uma inflamação. A celulite é uma alteração da pele que faz com que ela fique com o famoso aspecto de casca de laranja. As coxas e bumbum são as partes mais afetadas, mas a celulite também pode se instalar na panturrilha, braços e até na barriga.

A alterações no nosso corpo começam basicamente na adolescência, onde as mulheres entram na puberdade e as alterações hormonais começam a ocorrer. O estrógeno é o principal hormônio envolvido com o aparecimento da celulite (esse é um dos motivos que explicam porque os homens não tem! INJUSTIÇA!). Outros fatores também contribuem para o seu aparecimento, como sexo, etnia, biotipo e até fatores hereditários. Se sua mãe tem muita celulite, você tem uma tendência maior a ter também!  E além de tudo isso, tem alguns fatores que agravam ainda mais esse problema: má alimentação, fumo, sedentarismo, estresse, medicamentos, gravidez…

Mas o que é a celulite? De forma bem resumida, é um espessamento não-inflamatório de camadas subdérmicas da pele  (ou seja, camadas abaixo da pele), que acabam formando nódulos ou placas, que podem ou não ser dolorosos.
A pele com celulite encontra-se com um grande aumento de células de gordura e está geralmente mais espessa, o que acaba provocando uma “bagunça” nos tecidos e com isso a circulação sanguínea e a drenagem linfática do local ficam reduzidas. Por causa dessa má-circulação as fibras que ficam no local ficam frágeis, rompem-se e ficam duras. Essas fibras duras criam uma espécie de “rede” que comprimem os vasos e nervos do local. E é essa rede que resulta em uma aparência nodulosa na pele (imaginem uma rede de pesca apertando uma pele…os pedacinhos de pele que ficam para fora são os nódulos, ou seja, aquelas bolinhas da celulite). E é também é por essa compressão de nervos que as vezes a celulite dói quando apertamos no local.

E a gente achando que era uma coisinha simples… mas não é tão simples assim. É um desarranjo enorme que acontece na nossa pele!

A celulite pode ser classificada de várias formas:

  • Segundo a localização: pode ser generalizada ou localizada
  • Segundo a consistência: pode ser dura, flácida, edematosa (inchada) ou mista
  • Segundo a severidade: a celulite pode ser classificada de acordo com a gravidade do problema em até quatro graus:
Grau 1: O volume da célula está levemente aumentado, não há alteração circulatória. Para perceber é preciso apertar a pele, se não nem é visível. Não causa dor.
Grau 2: É Nesse grau que começa a formar a fibrose celular (a fibra dura que falei lá em cima), além de ter uma alteração circulatória e compressão dos vasos. Ao observar já dá para começar a ver algumas leves irregularidades, mas só dá para perceber os nódulos ao apertar a pele.
Grau 3: O tecido está totalmente desorganizado e os nódulos são observados sem ser preciso apertar a pele. É o famoso aspecto “casca de laranja”. Além disso as mulheres reclamam de peso e cansaço nas pernas.
Grau 4: É o caso mais grave de celulite e ocorrem principalmente em pessoas obesas. A célula é dura e a pele apresenta-se cheia de depressões e com aspecto acolchoado. As pernas ficam pesadas, inchadas e dolorosas, além de a mulher reclamar de sensação de cansaço sem ter feito esforço algum.
E como a celulite pode ser tratada? Vários métodos são utilizados hoje em dia: dieta, exercícios físicos, drenagem linfática, ultra-som, endermoterapia, vacuoterapia, carboxiterapia, dermocosméticos…

A primeira medida de ataque a celulite deve ser a DIETA: REDUÇÃO DE AÇÚCARES, GORDURAS, AUMENTAR A INGESTA HÍDRICA (muita, muiiiita água!!) e MEXER O CORPO! Partindo do princípio de que a pele com celulite se encontra com grande aumento de células adiposas, precisamos diminuir essa gordura sub-cutânea para que o aspecto ‘casca de laranja’ desapareça ou diminua.

Gente, não há milagre, o primeiro passo a ser dado contra a celulite é basicamente este: se alimentar melhor, de 3 em 3 horas, comer frutas, legumes, verduras, diminuindo o consumo de alimentos processados, com alto teor de sódio e gorduras. Junto a isso, 30min de caminhada, bicicleta, corrida, natação ou qualquer outro exercício aeróbico, pelo menos 3 vezes por semana. NO PAIN, NO GAIN! Se quer um bumbum lisinho, precisa pagar o preço para isso. Para um melhor resultado, mais rápido e mais potente, pode-se fazer tratamentos estéticos, que é onde entra a fisioterapia. Explicarei com mais detalhes a seguir.

Não existem mais dúvidas de que a alimentação exerce papel fundamental na estética corporal. Devido aos hormônios, gestação, disposição adiposa, entre outros, as mulheres estão mais predispostas ao aparecimento de desarmonias no corpo e entre as principias queixas está o aparecimento da tão temida celulite, que está presente em 90% das mulheres, atingindo mesmo adolescentes e pessoas com peso normal.

A dieta, nesses casos, tem como objetivo: a redução do tecido adiposo, melhorar a função intestinal, e a diminuição da retenção hídrica. Deve ser pobre em gordura, rica em fibras, frutas e vegetais e os carboidratos simples (arroz branco, macarrão, batata) substituídos pelos complexos (integrais). Perder peso também pode ser um aliado ao tratamento.

A celulite deve ser tratada de maneira personalizada com um programa de tratamento para cada paciente.

Não há solução definitiva ou  cura para a celulite, mas se pode conseguir um bom controle.

  • Beba pelo menos dois litros de água por dia. Além de hidratar o corpo, esse hábito ajuda a reduzir toxinas do nosso corpo e no tratamento da celulite.
  • Inclua na sua dieta alimentos ricos em fibras, vitaminas e minerais, pois eles diminuem a absorção de gorduras dos alimentos e controla a regeneração de tecidos, mantendo a pele saudável e tonificada.
  • Evite alimentos enlatados e com muitos conservantes, e alimentos retentores de água (sal, alimentos processados, molhos shoyos e inglês) pois aumentam o problema da celulite.
  • Reduza a gordura das suas dietas, pois estas aumentam a quantidade e o tamanho das células adiposas, que são relacionadas com a potencialização da celulite.
  • Consuma alimentos isentos de açúcar, como pão e arroz integrais, macarrão, batatas e frutas. Se bater uma vontade de comer um doce, prefira uma barra de cereais.
  • Prefira alimentos sem sal, e ao utilizá-lo, use com moderação.
  • Evite frituras e coloque pouco óleo na hora de preparar os alimentos.
  • Evite refrigerantes e bebidas alcóolicas, prefira água e sucos naturais.
  • Sempre realize atividades físicas, principalmente atividade aeróbicas (natação, corrida, bicicleta) pois essas aumentam a queima de gorduras.
  • Hidrate sempre sua pele, afinal, depois de cuidarmos do nosso corpo, nossa pele também merece ser bem cuidada!

TRATANDO A CELULITE:

ULTRA-SOM

O ultra-som é um equipamento muito utilizado na fisioterapia como auxiliar no tratamento de diversas doenças e que tem apresentado alguns benefícios no combate dos furinhos indesejáveis!

O ultra-som é um aparelho que libera vibrações mecânicas exatamente iguais as ondas sonoras, mas com uma frequência bem alta e fora do alcance da audição humana. Por isso são chamadas de ondas ultra-sonoras.
O ultra-som terapêutico que é utilizado na fisioterapia está disponível em duas frequências, de 1 e 3 megahertz (MHz). O ultra-som de 1 MHz é indicado para tratamento de lesões profundas, como alguns tendões mais profundos de articulações. Já o de 3 MHz é indicado para lesões superficiais e pele, e por isso é esse que é utilizado para a celulite.
As ondas de ultra-som não se propagam através do ar, por isso que é obrigatório o uso do gel na hora do tratamento, pois só assim as ondas saem do cabeçote e chegam na região tratada. O gel a base de água é o melhor meio de contato das ondas mecânicas do US.

Na fisioterapia terapêutica utilizamos o ultra-som para as mais diversas patologias, como inflamações de tecidos ósseos, musculares e articulações, espasmos musculares, alterações musculares originadas por lesões do sistema nervoso entre outras coisas. Para cada tratamento, são utilizadas frequências, modos e intensidades diferentes. E para esses casos o ultra-som é apenas um tratamento coadjuvante, ou seja, deve fazer parte de várias outras condutas fisioterápicas.

Um dos efeitos do ultra-som é diminuir o processo de fibrose e por este motivo ele pode diminuir o aspecto dos furinhos na pele. Além disso, o aparelho consegue melhorar a circulação local e reorganizar as fibras que ficaram desorganizadas no processo de “formação” da celulite. O terapeuta vai avaliar o seu caso e vai estipular qual a frequência, a dose e o intervalo do tratamento, pois cada caso é uma sentença.
Para reforçar ainda mais o tratamento, o terapeuta pode utilizar algum cosmético ou cosmecêutico no lugar do gel e com isso conseguir melhores resultados.

O ultra-som possui algumas contra-indicações importantes: áreas com baixa oxigenação, infecções, tumores, áreas com implantes metálicos, região do útero em mulheres grávidas (esse ultra-som é diferente daquele que os médicos utilizam para ver os bebês), entre outros. Por isso, mais uma vez faça esse tratamento com um profissional especializado e que sabe exatamente o que fazer e o que não fazer.

Mas o ultra-som é ou não é eficaz para tratar a celulite?
Conclusões: Os estudos são muito divergentes. Enquanto alguns estudiosos conseguiram bons resultados, outros não tiveram muito sucesso. Os estudos que conseguiram provar que o ultra-som é eficaz informam que bons resultados são atingidos depois de 20 sessões e em celulite grau 1 ou 2, como na drenagem linfática. Já em casos mais graves de celulite são necessários tratamentos mais fortes.

Minha opinião profissional é de que o Ultra-som, pelos seus benefícios fisiológicos ajuda sim no tratamento da celulite SE ALIADO a outras medidas, como drenagem linfática (que auxilia na eliminação de toxinas), dieta e exercícios. A fisioterapia dermato-funcional apenas POTENCIALIZA o resultado de uma dieta regrada para diminuição de gordura e dos exercícios aeróbicos. Sozinhos, os tratamentos estéticos de nada adiantam.

DRENAGEM LINFÁTICA

A drenagem linfática manual foi desenvolvida em 1932 pelo terapeuta dinamarquês Vodder. Ele percebeu que a maioria dos seus pacientes sofriam com retenção de líquidos e por isso passou a tratá-los com massagens que estimulavam a drenagem da linfa nos vasos linfáticos, conseguindo ótimos resultados.
A drenagem linfática é uma massagem realizada através de pressões suaves, lentas e rítmicas, que acompanham o trajeto do sistema linfático no corpo humano. Isso resulta em uma drenagem dos líquidos no organismo aumentando a quantidade de urina e com isso, eliminando as toxinas do nosso corpo.

Existem dois métodos para a realização da drenagem linfática, a de Vodder e a de Leduc (nome dos terapeutas que desenvolveram as técnicas). Cada terapeuta utiliza a técnica que achar melhor e na maioria das vezes utilizam as duas ao mesmo tempo.
A sessão de drenagem começa com a “abertura” dos linfonodos com técnicas especiais, preparando-os para receber e drenar toda a linfa. Depois dos linfonodos abertos, a massagem começa com movimentos lentos e suaves, seguindo uma direção específica dos vasos linfáticos. Essa é a hora que toda a linfa acumulada é levada para os linfonodos e drenada. No final os linfonodos são “fechados” para finalizar todo o processo.

Os fisioterapeutas são profissionais habilitados a aplicar a técnica, que, por mais simples que pareça, exige muita atenção e conhecimento do corpo humano. Se feita de forma errada e sem tomar os cuidados necessários, o resultado pode ser muito perigoso, por isso informe-se sempre e faça seus tratamentos com um profissional conhecido e renomado.

Na celulite, o objetivo básico da drenagem linfática é drenar todo o excesso de líquido acumulado na pele e com isso diminuir a probabilidade da fibrose,  que está diretamente ligada à celulite. Portanto, diminuindo esse processo, consequentemente a diminuirá também.

Indo direto ao ponto:  a drenagem linfática ajuda ou não no tratamento da celulite?

Algumas coisas tem que ser levadas em consideração: quanto menor é o grau da celulite, melhor é o resultado do tratamento. Mulheres com celulite grau 1 e 2 podem conseguir uma resposta muito satisfatória com drenagem linfática (sempre associada a uma dieta de diminuição de consumo de gorduras e sal). Já os graus 3 e 4 conseguem uma leve ou nenhuma melhora.
Um outro detalhe a ser observado é que para conseguir um bom resultado são necessárias várias sessões de drenagem. Segundo um estudo que avaliou o quão eficaz era a drenagem linfática no tratamento da celulite (PIERI, Patrícia; BRONGHOLI, Karina. A UTILIZAÇÃO DA DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL NO TRATAMENTO DO
FIBRO EDEMA GELÓIDE,2003), a autora concluiu que a drenagem linfática é sim um bom tratamento (respeitando o fato de que quanto maior o grau, pior o resultado). Outro ponto abordado é que vários atendimentos são necessários para se conseguir uma resposta significativa (entre 10 e 20 sessões). Então não adianta começar um tratamento hoje e esperar ver o resultado amanhã.

Conclusões: se sua celulite é leve, apenas as sessões de drenagem linfática (e dieta) podem ser eficazes no seu tratamento. Se for um pouco mais grave, a drenagem é indicada como tratamento auxiliar, ou seja, junto com outros tratamentos específicos para a celulite.

 

VACUOTERAPIA

É uma terapia que utiliza um aparelho a vácuo muito utilizado na estética, para tratar celulite, estrias, gordura localizada, para realização de drenagem linfática e até para limpeza de pele. Para cada um desses procedimentos são utilizados frequências e cabeçotes diferentes.

A vacuoterapia é um método de massagem através de um equipamento motorizado que combina a pressão positiva e negativa do vácuo. Com a sucção que o aparelho promove, consegue-se uma mobilização profunda dos tecidos, melhorando a circulação sanguínea e linfática.
Este tratamento deve ser realizado por um profissional altamente qualificado, pois ele precisa conhecer bem a anatomia e fisiologia do corpo humano já que a técnica precisa obedecer o trajeto do sistema venoso e linfático.
A vacuoterapia melhora a circulação sanguínea e linfática, mobiliza os tecidos fibrosados e melhora a extensibilidade da pele. Por estes motivos, é um excelente método para tratar a celulite.

O tratamento começa com a terapeuta escolhendo a pressão certa para aquele determinado procedimento e passando o cabeçote na região a ser tratada seguindo o trajeto venoso e linfático. Geralmente não dói, mas pode doer em casos de muita celulite ou em peles extremamente sensíveis.

E a vacuoterapia é eficaz para tratar a celulite?
Segundo a literatura, a vacuoterapia é o melhor tratamento não-cirúrgico e não invasivo para o tratamento da celulite, além de ser o mais seguro (se realizado com profissionais habilitados).
Converse com seu terapeuta a respeito da vacuoterapia, pois é um tratamento realmente bem eficaz para tratar a celulite. Para ajudar ainda mais no processo, o terapeuta pode sugerir intercalar as sessões de vácuo com ultra-som e drenagem linfática. Mas apenas o seu terapeuta ao avaliar o seu caso pode prescrever o melhor tratamento para você, por isso é importante sempre se tratar com profissionais habilitados.

CARBOXITERAPIA

A carboxiterapia é um tratamento que é realizado com a aplicação de gás carbônico no tecido subcutâneo através de agulhas. A terapia é utilizada para tratamento de celulite, estrias e gordura localizada.


Após aplicado na pele, o gás carbônico atua principalmente na microcirculação, ajudando assim  a aumentar a drenagem linfática e venosa do local da aplicação. Como já foi abordado no texto acima, a pele com celulite sofre com baixa circulação e os tratamentos que auxiliam nesse processo fazem com que haja uma melhora do aspecto de casca de laranja.
Além disso, o gás carbônico consegue agir diretamente na quebra da célula de gordura e melhora a oxigenação no local, diminuindo assim o processo de fibrose.
Não existem muitas contra-indicações e não existem reações adversas importantes, sendo considerado por muitos especialistas um método de tratamento seguro e que é muito utilizado na Europa e nos Estados Unidos. Porém, é importante ressaltar que a carboxiterapia só pode ser feita por profissionais de saúde (médicos, fisioterapeutas) e com especialização na área, e só com esses profissionais é que o procedimento é feito de forma segura. Então ao procurarem uma clínica para realização desse procedimento, informe-se qual profissional irá fazê-lo e se este é especializado em carboxiterapia.

A agulha da aplicação do gás carbônico não é muito grossa e geralmente não causa dor, apenas o desconforto das agulhas. Mas tudo depende de como é o limiar de dor de cada paciente.
Mulheres que tem celulite dolorosa provavelmente sentirão um pouco mais de dor na hora da aplicação.

É um tratamento eficaz?
Segundo os alguns estudos realizados no Brasil, é um tratamento muito eficaz e que traz resultados rápidos e visíveis. Os especialistas da área informam que é o tratamento que as pacientes mais gostam, pois conseguem perceber os resultados facilmente a partir da 3ª sessão.
Novamente vários fatores influenciam na eficácia de um tratamento estético, e o terapeuta ao avaliar a paciente vai saber indicar o melhor tratamento para cada caso.

 

Bom, gente… acho que é isso! Os principais tratamentos resumidos, sempre lembrando que o modo primário de reduzir a celulite é DIETA E EXERCÍCIOS… os tratamentos estético apenas POTENCIALIZA os resultados, tornando-os mais rápidos.

Qualquer dúvida, à disposição! Só comentar que respondo.

Boa semana!

 

Beijos.

 

www.wix.com/livia08/fisio

Categorias:Uncategorized
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: